Ir para o conteúdo principal

Curso de Cibersegurança e Gestão de Crises no Ciberespaço


Portal do IDN \ Início \ Formação \ Catálogo de Cursos \ Cursos de Curta Duração \ Curso de Cibersegurança e Gestão de Crises no Ciberespaço

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​O CGCiber tem por finalidade contribuir para a sensibilização e formação de dirigentes, quadros superiores e intermédios das estruturas do Estado e da sociedade civil, bem como de elementos com potencial para o desempenho de funções relevantes no futuro, habilitando-os a intervir em questões relacionadas com situações de crise no ciberespaço.​

​​​O Instituto da Defesa Nacional (IDN), em parceria com a Academia Militar, vai realizar no ano letivo 2020/2021 o VIII Curso de Cibersegurança e Gestão de Crises no Ciberespaço (CGCiber).

O corpo docente do curso é composto por reputados especialistas Nacionais e Internacionais de prestígio nas diversas áreas do conhecimento conexas com as temáticas do curso. O Exercício de Decisão Estratégica é realizado, desde a primeira edição, com o apoio de uma equipa de mentores da Estónia.

O VIII CGCiber tem início em 17 de maio e desenvolve-se em 5 (cinco) módulos, a decorrer por videoconferência,  subordinados aos temas:

• “Perspetiva Global do Ciberespaço”: 17/18 de maio;

• “Economia, Tecnologia e Segurança”: 19/20 de maio;

• “Cibersegurança”: 20/21 de maio;

• “Ciberdefesa”: 24/25 de maio; 

• “Exercício de Decisão Estratégica”: 27 ou 28 de maio.

​As candidaturas estão abertas no período de 5 de abril a 7 de maio.

Para a frequência do Curso é devido o pagamento de propina única. Na presente edição, para os auditores individuais admitidos, foi fixado o valor de 200 euros.

Informação sobre o curso

  • Sensibilizar os auditores para os riscos e ameaças que o ciberespaço coloca à Segurança e Defesa Nacional;
  • Promover a partilha de conhecimento relativo à gestão de crises no ciberespaço, de forma a habilitar à participação de forma qualificada no apoio aos processos de decisão;
  • Desenvolver capacidades analíticas que potenciem, através da sensibilização para novos conceitos e metodologias, a adoção e desenvolvimento de estratégias organizacionais mais eficazes no combate às ciber ameaças;
  • Promover a formação para uma cultura estratégica de Cibersegurança e de Ciberdefesa, de forma a potenciar o desenvolvimento de competências científicas e/ou profissionais;
  • Promover o estudo e a investigação científica nos domínios da Segurança e Defesa do Ciberespaço, bem como em domínios conexos.


Informação sobre o curso

​O Plano de Curso está especialmente orientado para o desenvolvimento de políticas e estratégias organizacionais, tendo um cariz multidisciplinar, agrupando os diferentes temas em cinco módulos fundamentais, subordinados aos seguintes temas:

 

 


  • Módulo 1 - “Perspetiva Global do Ciberespaço”, onde se procura caracterizar a relação Sociedade – Informação, num espaço virtual, livre e aberto como é o ciberespaço;
  • Módulo 2 - “Economia, Tecnologia e Segurança”, no qual se analisam os aspetos estruturais e funcionais do ciberespaço, contribuindo para a compreensão da natureza das ciberameaças e para a necessidade da sua regulação;
  • Módulo 3 - “Cibersegurança”, onde se discutem os aspetos ligados à segurança da informação e a necessidade de desenvolver uma Estratégia Nacional, capaz de combater o cibercrime, salvaguardar os interesses nacionais e proteger as infraestruturas críticas;
  • Módulo 4 - “Ciberdefesa”, no qual serão caracterizados os diferentes aspetos ligados à Segurança e Defesa do Ciberespaço, de forma a explorar sinergias nacionais e potenciar o desenvolvimento de esforços cooperativos no plano multinacional;
  • Módulo 5 - “Exercício de Decisão Estratégica”, que se configura como corolário do curso, procurando fomentar a discussão e levantar questões pertinentes relacionadas com situações de gestão de crises no ciberespaço, de forma a melhorar processos e facultar metodologias a utilizar na tomada de decisão.

Funcionamento

O CGCiber desenvolve-se em 5 (cinco) módulos, cada um com a duração aproximada de 4,5 horas, a decorrer por videoconferência, diáriamente entre as 09:30 e as 12:45.


 

​​Dirigentes, quadros superiores e intermédios das estruturas do Estado e da sociedade civil, Oficiais das Forças Armadas e de Segurança, Diplomatas, Académicos e Executivos interessados em desenvolver uma cultura de cibersegurança e adquirir conhecimentos na área da Gestão de Crises no Ciberespaço, tanto ao nível das Empresas como da própria Segurança e Defesa Nacional.

Critérios Gerais

Os candidatos devem satisfazer pelo menos um dos seguintes critérios:

  • Ser titular de licenciatura ou grau superior, sem prejuízo de, por decisão da Direção do IDN, serem admitidos candidatos cujo perfil profissional dê garantias de habilitação suficiente para a sua frequência;
  • ​Desempenho de funções para as quais os objetivos do curso sejam considerados de elevado interesse ou, percurso profissional ou académico que assegurem a difusão de uma cultura estratégica de cibersegurança.

​​​Individuais

Podem candidatar-se ao curso os cidadãos nacionais e estrangeiros, dirigentes, quadros superiores ou intermédios das estruturas do Estado e da Sociedade Civil, ou outros cidadãos cujas qualificações académicas ou profissionais deem garantias de habilitação suficiente para a sua frequência.

Podem, ainda, candidatar-se ao curso cidadãos de países de língua oficial portuguesa (CPLP) e outros cidadãos estrangeiros que preencham os requisitos de admissão.

As candidaturas individuais são formalizadas, dentro do período de candidaturas definido, através do preenchimento do formulário eletrónico disponível neste site e da submissão dos seguintes documentos:

  • Síntese curricular / Curriculum Vitae obrigatoriamente em português (máximo 1 página A4);
  • Cópia de certificado(s) de habilitações;
  • Fotografia tipo passe, atual e a cores.

Institucionais

O IDN convida anualmente organismos da administração central, regional ou local, das Forças Armadas, das Forças e Serviços de Segurança, bem como entidades representativas da sociedade civil para designarem colaboradores para a frequência dos seus cursos.

As candidaturas institucionais à frequência do CGCiber são efetuadas por indigitação das entidades com vagas atribuídas em cada edição do curso.

As candidaturas institucionais são formalizadas, dentro do período de candidaturas definido, através do preenchimento do formulário eletrónico disponível neste site e da submissão dos seguintes documentos:

  • Ofício de indigitação pelo órgão competente de acordo com a vaga definida;
  • Síntese curricular/Curriculum Vitae obrigatoriamente em português (máximo 1 página A4);
  • Cópia de certificado(s) de habilitações;
  • Fotografia tipo passe, atual e a cores.

No processo de designação do titular da vaga institucional, compete às respetivas entidades assegurar que o candidato preenche os requisitos fixados para admissão ao Curso.

Não serão admitidas candidaturas que:

  • Não estejam devidamente instruídas (ex. falta de documentos);
  • ​Não preencham os critérios de admissão.

A apresentação de qualquer documentação exigida fora do prazo estipulado determina igualmente a não-aceitação da candidatura.

As candidaturas individuais são apreciadas por uma Comissão de Seleção, nomeada pelo/a Diretor/a do IDN.

Os candidatos serão informados sobre a sua admissão à frequência do curso por correio eletrónico.

​Instituto da Defesa Nacional
Núcleo de Planeamento
Calçada das Necessidades, nº 5 - 1399-017 Lisboa

Telf. 211 544 746/ 211 548 244
Email: idn.candidaturas@defesa.pt

Coordenador do curso:
Coronel João Barbas

  • Partilhar
    Conteúdo