Ir para o conteúdo principal

História


​​​​​​​​​​O Instituto da Defesa Nacional foi criado a 12 de julho de 1976 pelo Dec. Lei 550-D/76, e sucessivamente reorganizado, regendo-se presentemente pelo Decreto Regulamentar nº7/2015 de 31/7/2015.
Este Instituto foi o primeiro no país a dedicar-se ao estudo, investigação e divulgação da problemática da Defesa Nacional. Teve como antecessor o Instituto de Altos Estudos da Defesa Nacional (IAEDN), fundado em Dezembro de 1967, e cujo primeiro diretor foi o General Luís Maria Câmara Pina.

Numa fase inicial, entre a fundação e a Primavera de 1974, o Instituto ofereceu dois cursos trimestrais em 1972 e 1973, destinados a altos quadros militares e da função pública, com a finalidade de promover um melhor conhecimento da realidade nacional e facilitar a interligação entre altos responsáveis do Estado. Data deste período a construção do edifício onde se situa em Lisboa o Instituto da Defesa Nacional, inaugurado em 1973.

Após o 25 de Abril, o instituto passou a acolher o Centro de Sociologia Militar, situação que se manteve até 1976. Nesta fase, o auditório 1 do Instituto da Defesa Nacional, denominado hoje Auditório Câmara Pina, foi utilizado para as grandes assembleias do Movimento das Forças Armadas (MFA). O retorno à missão original do Instituto ocorreu por ocasião da aprovação da Constituição, em 1976, altura em que se dá a sua refundação com a designação que mantém até hoje de Instituto da Defesa Nacional.

Desde 1982, o IDN integra o Ministério da Defesa Nacional, dispondo de autonomia científica, pedagógica e administrativa. Em 1987 foi criada a delegação do Porto, a qual viria mais tarde a instalar-se no “Castelo da Foz“ (Forte de São João Baptista da Foz), instalações em que presentemente funciona.

Em 1996 foi designado o primeiro diretor civil, Nuno Severiano Teixeira e em 2019, a primeira diretora mulher, Helena Carreiras.

Quem Somos

Partilhar
Conteúdo